sábado, 31 de março de 2012

Tatuagens sagradas

O colombiano Lalo Yunda faz jus ao nome do estúdio nova iorquinho Sacred Tattoo, onde trabalha atualmente! Ele começou a tatuar quando tinha apenas 17 anos (no ano de 1975), em Bogotá, e emigrou em 2002 para Nova York. Bastante dinâmico, ele se dá bem com estilos variados, que vão dos temas religiosos ao neotradicional, passando pelo realismo! 










Da "Grande Maçã" para o mundo!

Bili Vegas tem 29 anos e nasceu em Nova York. Tornou-se aprendiz em 2002 e atualmente trabalha no estúdio Sacred Tattoo. Suas preferências são o hiperrealismo e os motivos dark/sangrentos.










E quanto mais a gente reza....


Bom, pelo cara aí de baixo eu até tenho bastante respeito, abraçou a crença e pelo menos o resultado não foi uma tatuagem tosca rs

quinta-feira, 29 de março de 2012

The Mark of Cain - documentário em inglês

Um excelente documentário sobre as tatuagens do sistema prisional russo! Ele está em inglês, mas para quem for baixar o vídeo e procurar a legenda depois, verifiquem primeiro se é realmente a legenda do documentário ou se é outro filme com o mesmo nome (se não me engano, é um filme de ação de 2007 sobre a guerra no Iraque)...

domingo, 25 de março de 2012

Tatuadores cada vez mais sofisticados

É isso, se você me perguntar o que eu acho da tattoo hoje em dia, o que está mais óbvio é o quanto os tatuadores estão se sofisticando e encontrando formas de inovar e de melhorar com técnicas e materiais já existentes! E a qualidade artística, então, nem se fala! Até para tatuar - uma profissão que ainda é vista como informal em muitos lugares - é preciso se ter uma formação, e aqueles que não estudam e não tem um diploma, inclusive aqui, estão ficando para trás!!!

Eu já escrevi aqui, há um bom tempo, que não basta nascer com o "dom" para desenhar se você acha que esse tal "dom" é o suficiente! (Tipo os tatuadores aqui da roça onde moro...) No mundo atual, uma mentalidade provinciana, para um indivíduo que se chama de artista, leva a uma "arte" medíocre - e que pipoca por aí porque as pessoas aceitam carregar em seus corpos desenhos medíocres. Aliás, o que tem me decepcionado mais - principalmente no mundo da tatuagem brasileira - é que os eventos, espalhados pelo Brasil todo, andam premiando trabalhos "meia-boca", cheios de defeitos e sem nenhum aprumo técnico! Traços tortos, falhados, erros óbvios, desenhos sem perspectiva ou desproporcionais... ando vendo isso ganhar troféus de tal forma que uma estante cheia de premiações, pelo menos para mim, não quer dizer mais nada!

Como resultado, minhas pesquisas por tatuadores novos e que chamam a atenção faz com que eu me afaste cada vez mais da tatuagem em si, porque não quero ter trabalhos que, ao olhar, percebo que no fundo são uma porcaria! Daí tenho de esperar, ter dinheiro para viajar e para finalmente poder ter um artista de verdade trabalhando no meu corpo, e acabo fazendo uma ou duas tattoos por ano, quando dá! Sem contar o dinheiro que estou guardando para o laser....

Ok, desculpe o desabafo! Mas é que vendo algumas fotos, vai batendo um desespero rsrs
De certa forma me conforma que eu na verdade só precise viajar alguns quilômetros para encontrar excelentes artistas, podia ser bem pior!!!

Tudo isso porque eu queria falar de sofisticação...
Vejam o exemplo de Claire Reid: ela se formou em Sociologia (tudo a ver) e foi dona de uma galeria em Peterborough, na Inglaterra. Ela não explica o motivo, mas trabalhou como body piercer em um estúdio e só começou a tatuar em 2005, pressionada por seu ex-chefe, que lhe deu apenas 6 semanas para aprender ou, do contrário, teria que voltar a fazer apenas body piercing! Pode-se dizer que ela teve o "apoio" de sua experiência prévia, e seu trabalho foi, então, bastante influenciado pela pintura a óleo, sua maior referência. Atualmente ela vive em Melbourne, Austrália, mas está sempre viajando (inclusive ao Brasil) e acho que a forma mais eficaz de saber por onde ela anda (e de ver se é possível se tornar uma tela dela) é pelo Google mesmo!

Ela está com 29 anos e suas principais fontes de inspiração são suas próprias viagens, quando pode entrar em contato com culturas diferentes e admirar as paisagens mais variadas.










O milagre da atualização!

David Corden era, na verdade, um engenheiro de ventilação que desenhava como hobby. Mas, então, Jim Gambell, proprietário do Ritual Art Tattoo, em Londres, sugeriu que ele se tornasse um aprendiz e, desde junho de 2006, Corden vem fazendo tatuagens profissionalmente no mesmo estúdio em que aprendeu o ofício. São quase 6 anos, o que é pouco tempo a julgar pela inacreditável qualidade de seu trabalho!!!








segunda-feira, 12 de março de 2012

Demônios na carne

Há muito que não posto dark art aqui, então, lá vai!
Tomy "Lee" Wendtner tem 36 anos e tatua desde os 18. Antes disso, já espalhava seus demônios por folhas de papel e desde que começou a trabalhar com a pele passou também a viajar pelo mundo. Atualmente está em Bergisch Gladbach, na Alemanha, mas fica a maior parte do tempo no eixo Estado Unidos/Austrália/Taiwan.